ANIVERSÁRIO | Nokia comemora 150 anos de existência

unnamedA Nokia assinalou na passada terça-feira 150 anos de existência. Do papel às botas de borracha, a empresa entrou nas telecomunicações na década de 60 do século passado. Ainda lá está mas a estratégia mudou.

Ao longo do último século e meio mudou quase tudo na Nokia, menos o facto de a companhia ser finlandesa e mesmo isso só é verdade em parte, porque o activo mais valioso criado pela Nokia em todos os seus anos de história, está neste momento nas mãos da Microsoft num negócio de muito milhões.

Esta empresa em 1998 chegou ao topo do mercado mundial das comunicações móveis e entre 1996 e 2001, graças a esse mercado, multiplicou por 500 o seu volume de negócios, que já atingia os milhares de milhões de euros. Em 2005, quando o número de utilizadores de telemóveis era cerca de dois mil milhões, a Nokia chegava aos mil milhões de telemóveis vendidos. O fenómeno dos smartphones e dos dispositivos conectados foi a nova grande tendência, que na qual marca se deixou ultrapassar e nunca mais recuperou a liderança.

Acabou por vender a unidade de telemóveis, mas tem-se mantido de pé e nas últimas semanas. Voltou a ser notícia em todo o mundo porque está, após redefinir prioridades e relançar o negócio. Comprou a Alcatel-Lucent, apostando agora na área das redes, numa espécie de regresso a um passado com mais de 50 anos, e quer vender o negócio de Mapas. A avaliar pelos valores que se apontam às propostas e pelo encaixe que conseguiu com a venda à Microsoft: dinheiro não será um problema.

Newsletter

Escreva-nos o seu endereço de e-mail e fique ligado a nós